sexta-feira, 26 de setembro de 2008

UM DIA COMO POUCOS….ANGUSTIANTE

O dia até começou com um Sol lindo, que emanava alegria, a manha de trabalho ia decorrendo, foi feito sem atropelos e suavemente a manha ia chegando ao almoço, este até que correu muito bem.
O pior estaria para vir, ou foi da comida ou de algo mais, pouco tempo depois de me ter levantado da mesa e sair para a rua, comecei a sentir-me muito triste e angustiado, parecendo não ter pensamentos e com um vazio enorme, algo me consumia interiormente e sufocava, coisa que já não sentia á muito tempo, tinha falta de uma amiga para me lamentar sobre o que me atormentava, mas desabafar o quê? Se eu próprio não conseguia entender o que me estava a acontecer.
Talvez por viver muito tempo em solidão, esta por vezes consegue impor-se ao meu autocontrolo, dai, resulta um enorme sofrimento e uma luta constante comigo próprio.
Olho á minha volta e vejo felicidade conjugal, algo que já não me recordo bem o que era, não que tenha saudades do passado mas sim algo que ambiciono voltar a sentir.
Muitas vezes faço-me forte, digo para comigo que lutarei e aguentarei até encontrar o amor desejado pela minha parte e pela parte de uma “Ela”.
Ainda bem que estes momentos são raros, mas difíceis de ultrapassar, a fase passa e é melhor fazer o meu dia a dia, tentar não criar elevadas esperanças, tentar ser feliz com o que tenho de momento, estar vivo e saudável.
Levantar-me-ei com outro espírito amanha.

POR QUE TARDAS

Sol da minha fantasia,
Por que tardas em nascer?
As estrelas estão cansadas,
Precisam de adormecer!

È fugaz seu leve sono,
Contudo, querem dormir!
Piscam dolentes seus olhos,
Quase não podem sorrir!

E tu tardas em romper
A nuvem que te encobre,
Ensombrando a minha alma
Desolada, triste e pobre!

Sol da minha fantasia,
Brilha sempre em meu viver!
Não te canses nem te escondas
Para eu não esmorecer!

Mas se te sentires cansado
E precisares partir,
Dá-me um pedaço de Lua
P´ra eu sonhar e sorrir.
Autora: Alda Belo

9 comentários:

Carla Sofia disse...

O importante na verdade é conseguirmos viver com a nossa solidão. Saber viver connosco próprios e depois quem sabe alguém aparece na nossa vida, aquele alguém.
Beijinhos de esperança.

Paula disse...

Bom dia,
Como te entendo, nem imaginas o quanto... A solidão e a ausência de alguém especial com quem partilhar algo chega a ser doloroso... Eu sei muito bem o que isso é. Só para te animar aqui fica um grande, enorme beijo para que essa tristeza quase inexplicável desapareça rapidamente...
Beijos,
Paula

More Than Words disse...

Bom dia,

Fiko triste em saber k estejas triste, sei k a solidão é um dos sentimento ke nos rasga a alma...
doi e não passa, a não ser k um anjinho te vá sacudir, e te leve essa tristeza inexpplikável...
Vou pedir para ke esse anjo te visite rápidamente...
um abraço dakeles de esborrachar, só para te ver outra vez sorrir...

jinhos

Magnólia disse...

É verdade, a solidão por vezes é difícil de levar, refugiamo-nos nos livros, cinema, alguns amigos com quem contactamos, mas alguém para partilhar as coisas agrdáveis da vida, tarda em chegar. Ao ponto de de facto, nos fazer-mos de fortes e então, tentamos auto-convencer, que até somos felizes.
Felizes somos um pouco, mas poderíamos ser bem mais,se de o outro lado da barreira nos dessem um feedback. Quem sabe um dia, algo especial aparecerá na vida de todos os que o desejam?

Cenoura disse...

"Vive intensamente cada dia que passa como se fosse o teu último dia de vida" - Não sei onde li isto, mas nunca mais esqueci.
Aprendi a aproveitar mesmo os mais fugazes momentos. E sabe? (sem ironias e sem tentativas de poema em prosa - que não sei fazer), descobri o quanto é agradável ouvir e sentir o vento... e como é nas horas mais duras que nos apercebemos das coisas singelas que nos rodeiam, que nunca vemos... mas que estão lá todos os dias.
Um abraço

Coragem disse...

De facto esses dias existem, para lembrar que se vive sozinho, são momentos de angustia, que queria poder dizer-lhe que em breve deixarão de o ser.

Todo o ser humano tem direito à felicidade, com a pessoa que ama,mas a vida, este corre corre constante, faz-nos perder a capacdade de apreciar as coisas pequenas e tão belas, e ai no virar de uma esquina qualquer, pode estar o amor da vida de alguém, sem que se note, sem que se saiba.
Aprendemos a fazer grandes ensaios antes da peça, e quando se vai para o palco, nem sempre a sabemos representar.

Amanhã é sim, um novo dia

Beijinho

Pelos caminhos da vida. disse...

Eu entendo essa solidão sua eu tb tenho a minha,não moro só,mas me sinto só,tem dias que passo angustiada,choro,procuro...mas não encontro o que quero,mas tenho certeza de que um dia encontrarei,e vc tb irá encontrar o que tanto procura.
Talvez estejamos agindo errado,se deixarmos um pouco de lado,quem sabe não chegue em nossas mãos o que tanto procuramos não é mesmo?
Obrigado pela visita,e qdo se sentir só,lembre que atrás dessa telinha vc tem amigos e que pode contar com eles.
Um otimo fim de semana pra vc.
Um gde abraço.

beijooo.

Quase nos 50 disse...

Nascemos sós e morremos sós....tudo o resto são momentos mais ou menos longos.
Mas ser feliz é outra coisa e melhor ser feliz a dois.

Um bom fim de semana

LURBA disse...

Olá Luis,
Boa noite... sentia-me em falta para contigo e hoje vim "ler-te"... e que mensagem triste!!!
Uma receita:
Acorda todos os dias com um sorriso, mesmo que seja amarelo, agradece por estares vivo, com saúde e teres mais um dia de sol, ou não... não interessa!!!... enfim, um dia cheio de novas oportunidades!!!
Sente-te bem contigo, isso é o mais importante e essencial.
Acredita em ti e no amanhã!!!

Beijinhos e até breve.
Lurba