sábado, 8 de novembro de 2008

SOIS TUDO













SOIS TUDO
Folhas mortas, caidas, pisadas,
Almas como eu abandonadas,
À mercê de quem passa sem olhar!
Folhas caidas,
Como eu adormecidas,
Sempre no mesmo lugar!
.
Folhas! Almas sem nome
Que o vento fustigou,
Que o calor coloriu
E o tempo fez tombar!
.
Folhas Não choreis!
Haveis de ser como dantes,
Vestes novas de gigantes,
Que ao morrer ficam em pé!
.
Folhas verdes, cor da esperãnça,
Vermelhas, tal como o sangue,
Amarelas, desesperadas,
Mas de novo renovadas!
.
Sois veste, abrigo e sombra,
Sois casa, esteio e mistério.
Sois grata recordação
Dum sonho lindo vivido,
Em tardes quentes de Verão!
(Autora: Alda Belo)

6 comentários:

Paula disse...

Bom dia,
Poesia... Sempre uma boa leitura!!!
Beijocas grandes,
Paula

Pelos caminhos da vida. disse...

Que lindo poema!

Folhas caidas...

outono...

caminhos...

e por que não...

pelos caminhos da vida...

Otimo domingo para vc amigo.

Obrigado por sempre estar presente no meu espaço,vcs são a razão dele existir.

Bom dia.

beijooo.

Sonhadora... disse...

As folhas representam a esperança q devemos manter sempre em nossos corações, pois os galhos não vão ficar vazios, novas surgirão como um renovar à vida.

bjos carinhosos e um lindo domingo prá vc!

Quase nos 50 disse...

Neste Outono frio um belo poema

Obrigada por o partilhar

Um abraço e boa semana

Nela disse...

Olá Luis linda poesia, embora triste, mas estes dias até nos consegem pôr assim mesmo, eu também sou igual ando como o tempo...desculpe não o ter comentado, mas tenho tido muita falta de tempo, como pode ver só á 2 dias consegui pôr alguma coisa no meu blog.Boa semana amigo fique bem.E obrigado por me comentar sempre sem se esquecer beijito.

Pelos caminhos da vida. disse...

Uma semana de muita luz e gdes realizações.

Bom dia amigo.

beijooo.