domingo, 31 de janeiro de 2010

ÈS MAIS UM…

Falando de algo maravilhoso como o descanso, esta semana tive menos algum trabalho o que permitiu que eu recompusesse as minhas baterias físicas e mentais.
Sem muito stress fiz o meu dever e sinto-me realizado.
Em relação a momentos revigorantes tive direito a umas saídas especiais, nas quais pude visualizar a natureza. Respirar um pouco do ar puro e sentir os odores da mesma.
Existem pessoas do interior que são deveras diferentes do mundo citadino, encontrei mais umas quantas pessoas extremamente sociáveis, amigáveis, humildes por natureza na sua linguagem, mas proprietárias de um enorme e bondoso coração, onde parece que a ganância e egoísmo são sensações que nunca conheceram, nem sentiram.
A pureza das suas emoções transmitidas nos seus gestos e olhares, acompanhados por parcas palavras, estas que transmitem muita pureza nos seus reais significados, proporcionaram-me uma paz incrível, fazendo esquecer o mundo muitas vezes sufocante onde normalmente estou inserido.
Adoro quando isto me acontece, infelizmente é uma situação muito rara nos dias de hoje.
Mas agora vou falar de uma situação totalmente diferente e nada melhor que este poema.
“VIDA URBANA”

AjAraújo, o poeta humanista, escrito em 2009.
Ao cair da tarde
Vêm notícias do porto
Maresias e correntes do sul
E o cais adormece sob a luz prateada.
.
Os homens em gotas do suor de um árduo dia
Aportam barcos, pesam o pescado,
recebem algum trocado
e caminhamcom andar trôpego, no retorno ao distante lar...
.
A vida se repete em comboios, coletivos,
trens que se cruzam e, em filas
que se formam em espaços comprimidos.
Atravessam ruas, avenidas, viadutos, esquinas.
.
Linhas de aventura, traçados de trajetórias humanas.
Neste tempo de trânsito, juntam-se gerações,
Cumpre-se a história de nossos horizontes,
Da singularidade de cada pessoa, de nossas vidas.
-
Às vezes se percebe uma brisa
Que percorre e areja os poros, suavizando o cansaço.
Ou o alegre brincar do pincel do vento com as nuvens retrata quadro singular do poente e a todos fascina.
-
Da terna natureza recortada surge cheiro de mata.
A vastidão de arranha-céus para trás fica.
Agora só resta o desejo do aconchego
e amanhã outra vez... Recomeçar.
(Autoria; Desconhecida)
-
Fiquem bem, saude e harmonia em todos os ambientes do Mundo.

3 comentários:

Pelos caminhos da vida. disse...

Hoje em dia é raro encontrar pessoas assim, agora eu como tenho sorte encontrei voce.

Uma semana de muitas bençãos pra vc amigo.

Um gde abraço.

beijooo.

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDO LUÍS, LINDA POSTAGEM... BELA DISPOSIÇÃO... ADORO-TE AMIGO,
ABRAÇOS DE CAINHO E TERNURA,
FERNANDINHA

Val disse...

Boa noite Luis!!!Lindo a escolha deus textos querido.Tenha uma otima semana!!Ser feliz não é apenas resumir a nossa
vida em bons momentos. Ser feliz
é também curtir a vida ao lado de pessoas
que nos amam e nos fazem felizes."
Beijos com carinho